Segunda-feira, 14 de Maio de 2007
O MAR

TINHAS UM NOME QUE NINGUEM TEMIA:

ERA UM CAMPO MACIO DE LAVRAR,

OU QUALQUER SUGESTÃO QUE APETECIA...

 

TINHAS UM CHORO DE QUEM SOFRE TANTO

QUE NÃO PODE CALAR-SE NEM GRITAR

_NEM AUMENTAR NEM SUFOCAR O PRANTO...

 

FOMOS ENTÃO A TI CHEIOS DE AMOR!

E O FINGIDO LAMEIRO A SOLUÇAR,

AFOGAVA O ARADO E O LAVRADOR!

 

ENGANOSA SEREIA ROUCA E TRISTE!

FOSTE TU QUEM NOS VEIO NAMORAR,

E FOSTE TU DEPOIS QUE NOS TRAISTE!

 

E QUANDO TERÁ FIM O SOFRIMENTO!

E QUANDO DEIXARÁ DE NOS TENTAR

O TEU ENCANTAMENTO!

 

 

Poema de Miguel Torga


música: João Braga canta miguel torga

publicado por joselessa às 09:52
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

ADEUS SENHOR DOMINGOS

A TRISTE SINA DE SINISTRA...

NOITE SEM OLHOS

AMO DEMAIS

ESCUTA-ME

VAMOS AJUDAR O ALBINO...

NOVIDADES PARA VER NO POR...

LINGUAGEM PARLAMENTAR

NOVAS LEITURAS E TUDO O M...

A motivação de um líder

arquivos

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

favoritos

eu

Cancioneiro popular

ELEITO DO DIA

blogs SAPO
subscrever feeds