Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007
Adriano Correia de Oliveira

FAZ 25 ANOS QUE ADRIANO NOS DEIXOU.

 
 
Mas nem por isso o esquecemos.
A sua imagem e a sua música, permanecem na nossa memória.
Adriano, nasceu no Porto mas desde a infancia passou a residir em Avintes.
Voltou ao Porto para estudar no Liceu Alexandre Herculano, no final do curso, ingressa na Faculdade de Direito em Coimbra, deu o seu contributo ao Orfeão Académico, como primeiro tenor, em 1961 transfere-se para Lisboa para no ano seguinte regressar a Coimbra onde a partir dai participa nas celebres lutas e greves estudantis de 1962.
A sua música, essa perpetuará para o resto dos nossos dias. Nunca esquecerei os dias de Solidão que passei durante 27 meses que estive na "Guerra de Africa" onde durante 27 meses tive por companhia a sua música.
Eu que como muitos da minha idade eramos analfabetoa em termos ideológicos, foi com as suas musicas que me eduquei e passei a diferenciar o fascismo e o colonialismo de todas as liberdades que até então me vi privado, incluindo o facto de me mandarem para uma guerra que eu não pedi para fazer como se de carne para canhão se trata-se.
Não fiz guerra nenhuma, tratei aquele povo que vivia miseravelmente como se meus irmãos se tratassem, nunca dei um tiro, nem para caçar...
A minha arma éra uma seringa com que eu tratava não só os meus camaradas como tambem a população civil que de mim precisava.
Tudo isto para te dizer Adriano, que valeu a pena teres passado por este Mundo, mundo cão muitas vezes, e tu que o digas, mas deixaste a tua marca, pena que tenhas partido tão cedo, mas deixa lá, não perdeste grande coisa, porque principalmente os Politicos, alguns que contigo cantaram se calhar, não apreenderam as tuas lições e os seus ideais foram adulterados pela ganância e pelo puder.
Adeus amigo até um dia onde quer que te encontres.
José Lessa


publicado por joselessa às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sábado, 13 de Outubro de 2007
HASTA SIEMPRE COMANDANTE CHE GUEVARA
Teria os meus 17 anos e vi exposto um quadro de Che Guevara entre muitos, entrei e comprei.
Nunca tinha ouvido falar de Che e muito menos conhecia a sua história, não podemos esquecer que estavamos em plena ditadura e ainda hoje não entendo como se permitia ter exposta uma foto sua.
Nunca fui dado a ter recortes de jornais ou revistas no meu quarto mas exceptuando fotos de familia foi o unico quadro com a foto de um desconhecido que pendurei na parede.
Tantas vezes a minha Mãe me perguntou de quem se tratava aquele quadro que um dia perguntei a um visinho que me contou a sua vida.
Na idade da irreverencia, a figura de Che ficou para sempre como uma marca, tanta mais que nunca soube explicar porque me fascinou aquela imagem, talvez o seu olhar triste?
Não sei, sei apenas que com os anos aprendi a respeitar cada vez mais o seu nome.
Vem esta história a prepósito do aniversário da sua morte (execução) no passado dia 09 de Outubro.
Tinha então 39 anos, lutava e fazia a divulgação dos ideais da revoluçãoCubana pelo Mundo.
Braço direito de Fidel Castro, foi um dos principais dirigentes do novo estado Cubano, desde Embaixador  a Ministro.
Nasceu na Argentina a 14 de Junho de 1928, formou-se em Medicina, chamado a fazer o Serviço Militar, foi recusado por inaptidão fisica, participou nas lutas da oposição a Juan Domingos Peron sempre contra o Imperialismo Americano.
Em 1954, conheceu Raul Castro no México e tambem Fidel de Castro que liderava o movimento guerrilheiro 126, acabando por integrar um grupo de 82 homens que partiram para Cuba em 1956 e dos quais apenas regressaram 12.
Algumas das alcunhas com que foi apelidado.
"FUSER" - Quando jogador de Reguebi.
"EL FURIBUNDO" - Pelo seu estilo agressivo.
"SERNA" - Assim era tratado pelos companheiros da guerrilha.
"EL CHAUCHO" O porco, pela sua aversão a tomar banho.
 

 

Nota - Extrato de um trabalho publicado na revista FLASH desta semana

 



publicado por joselessa às 14:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007
Vindimas no Douro

Por motivos profissionais, fui a S.João da Pesqueira.

As encontas estão mais bonitas que nunca.

Uns a tratar da recolha das uvas, que vão dar o precioso nectar deste ano.

Outros a tratar das novas castas substituindo as mais antigas.

O movimento era intenso, Homens e Mulheres num frenesim constante.

O perfume das uvas espalhado por kilometros quase embriagava, felismente não apareceu a Policia...

Pena este Pais ter politicos tão fracos,Portugal é um Pais lindo e eu que não sou sectário, tanto gosto do Norte como do Centro como do Sul, infelismente para o Norte, os sucecivos governos tem mais olhos para o Sul e lamentavelmente as estradas entre a Regua e Vila Nova de Foz Côa está como sempre a conheci,péssima.

Dirão que existem alternativas, é verdade mas aquela paisagem é unica e não se pode regalar a vista sem andar naquela estrada.

Ainda um dia espero ver aquela estrada alargada e onde se possa circular em segurança.

As gentes do Douro merecem e...AGRADECEM.

AFINAL TAMBEM SÃO PORTUGUESES.



publicado por joselessa às 20:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007
NASCER

Pobres e ricos

nascem da mesma maneira

pode ser numa esteira no chão

ou numa cama cheia de conforto,

numa marquesa do Hospital

ou na sala de partos

pode ainda nascer numa qualquer

ambulancia a caminho do Hospital.

É sempre lindo ver nascer uma criança

a dor e o sofrimento da Mãe,

quase sempre compensado

pelo choro do bebé quando em

contacto com o mundo.

O futuro sempre incerto,

uns serão Doutores

outros, operários ou trabalhadores.

Todos serão bem vindos a este Mundo,

por vezes cão, mas quando nasce uma criança

o Mundo fica mais rico e a esperança de um Mundo melhor

renasce sempre que uma criança nasce.



publicado por joselessa às 23:23
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Domingo, 7 de Outubro de 2007
Aldina Duarte

Não é novidade para os meus amigos, o meu gosto pelo Fado.

Hoje, data em que recordamos a partida á oito anos(parece que foi ontem)da nossa diva.

Por lapso meu, não conhecia o seu trabalho e por indicação da minha filha, fomos a Guimarães ao Centro Cultural Vila Flôr assistir ao seu espectaculo.

Para alem do prazer que é voltar ao Centro Cultural foi uma surpresa muito agradavel ouvir esta Senhora cantar.

Muito bem acompanhada pelos seus músicos, foi muito agradavél ouvir a sua vóz e os seus fados.

Dotada de uma vós muito própria, não necessita de copiar ninguem, nota-se um pouco de timidez, quando dirige palavras ao público.

Pena a sala não estar cheia, Aldina merecia, mas como ela disse, não se notou a falta dos ausentes, quem estava gostou e aplaudio e quem não esteve não fez falta nenhuma.

Muitas felicidades Aldina Duarte e volte sempre e quando voltar principalmente ao Centro C. Vila Flôr, que os responsaveis do Centro divulguem mais e melhor a sua vinda para que mais pessoas possam sentir o encanto do seu fado.

José Lessa



publicado por joselessa às 18:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007
NOVAS OPORTUNIDADES

Do meu último post, têm-me sido feitas inumeras perguntas por amigos e não só, de como se podem candidatar ao reconhecimentos das suas competencias.

Existe um sit do Ministério da Saúde em que é possivel aceder a toda a informação.

Existe em todas as capitais de distrito pelo menos um centro mas existem outros mais.

No meu caso o meu processo foi organizado na PSICO SAME da Maia, onde fui informado de todos os contornos do processo, este centro tem acesso muito facil pela NET procurando mesmo em PSICO SAME, depois é só procurar e obter informações.

Este processo de reconhecimento de competencias tem interesse principalmente para quem tiver mais de 35/40 anos, alguem que tenha um passado profissional e que por qualquer motivo não tenha completado o 12º ano, podem candidatar-se, mesmo que tenham apenas a antiga 4ª classe.

Não se trata de nenhuma escola e muito menos ter aulas, seja de que disciplina for, aconselho todos a saber informações porque podem melhorar as suas habilitações por motivos profissionais ou simplesmente obter um diploma que lhes confira um grau académico para afirmação pessoal, é muito diferente ter a 4ª classe ou ter o reconhecimento da vida e equivalente ao 6º 9º ou 12º ano.

OS QUATRO NIVEIS DE COMPETENCIA A AVALIAR SÃO;

Cidadania e empregabilidade
Linguagem e comunicação
Matematica para a vida
Tecnologias da informação e comunicação

Apenas precisam de dispôr de 4 horas semanais e que podem ser aos Sábados, o que equivale a dizer que só não vai conseguir ter um "canudo" quem não quiser.

Aos meus amigos insisto para que obtenham informações e no que eu puder ajudar, contem comigo.

NÃO SE ESQUEÇAM POR FAVOR DE RESPONDER AO MEU PEDIDO, FEITO NO POST ANTERIOR. FICO A AGUARDAR AS VOSSAS OPINIÕES QUE PODEM SER IMPORTANTES PARA A AVALIAÇÃO FINAL.



publicado por joselessa às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

ADEUS SENHOR DOMINGOS

A TRISTE SINA DE SINISTRA...

NOITE SEM OLHOS

AMO DEMAIS

ESCUTA-ME

VAMOS AJUDAR O ALBINO...

NOVIDADES PARA VER NO POR...

LINGUAGEM PARLAMENTAR

NOVAS LEITURAS E TUDO O M...

A motivação de um líder

arquivos

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

favoritos

eu

Cancioneiro popular

ELEITO DO DIA

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds